TRADUTOR

terça-feira, 4 de janeiro de 2022

VIDA DOS SANTOS

SÃO TITO
04 de janeiro

"Ora, nem Tito, que estava comigo, e que era grego, foi obrigado a circuncidar-se".
Gálatas, 2,3

Tito era um convertido do paganismo, discípulo de São Paulo, um dos companheiros escolhidos pelo Apóstolo para sua jornada ao Concílio de Jerusalém, e seu colega de trabalho em muitas missões apostólicas.

A partir da Segunda Carta de São Paulo enviada pela mão de Tito aos coríntios, somos capazes de vislumbrar seu caráter e entender afeto que lhe nutria seu mestre. Tito fora encarregado de realizar uma tarefa dupla, que necessitava de muita firmeza, discrição e caridade: devia ser o mensageiro de uma severa reprimenda [de São Paulo] aos coríntios, que estavam causando escândalo e abalando a própria fé, e ao mesmo tempo devia colocar ainda mais à prova a caridade deles, pedindo-lhe abundantes esmolas para a igreja de Jerusalém. Enquanto isso, São Paulo esperava ansiosamente pelo resultado. Em Trôade, escreve ele: Meu espírito não teve sossego, porque não achei o meu irmão Tito (II Cor 2,13). Partiu em viagem à Macedônia, e lá finalmente Tito trouxe as boas novas: seu sucesso fora total. Relatou a consternação, e entusiasmo, a generosidade dos cristãos, até que o Apóstolo já não podia mais conter-se de alegria e enviou-lhes de volta esse fiel mensageiro, levando a carta de consolo recém-citada. Tito terminou como bispo em Creta, onde, por sua vez, recebeu a epístola que leva seu nome, e onde enfim faleceu em paz.

A missão de Tito a Corinto nos mostra quão bem o discípulo absorveu o espírito do mestre. Sabia ser firme e ao mesmo tempo inspirar respeito. Os coríntios, segundo nos é dito, receberam-no com respeito e deferência (II Cor 7,15). Era também paciente e cuidadoso. São Paulo bendisse a Deus, por ter posto no coração de Tito a mesma solicitude por eles (II Cor 8,16). E tais dons foram intensificados pela celeridade que demonstrava em identificar e destacar tudo que houvesse de bom nos outros, com um alegria que transbordava sobre o espírito do próprio São Paulo, o qual muito mais se alegrou pela alegria de Tito (II Cor 7,13). 

REFLEXÃO
Os santos conquistam seu império sobre os corações dos homens por meio de uma larga e afetuosa simpatia. Este era um dom característico de São Tito, como o foi também de São Paulo, São Francisco Xavier e muitos outros. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Páginas