TRADUTOR

sábado, 22 de janeiro de 2022

SÃO VICENTE DE SARAGOÇA

SÃO VICENTE era arquidiácono na igreja de Saragoça. Valeriano, o bispo local, tinha dificuldade na fala; por isso, Vicente pregava em seu lugar, e respondeu em seu nome quando ambos foram levados à presença de Daciano, o presidente (governador da Espanha), durante a perseguição de Diocleciano.

Ao ser banido o bispo, Vicente permaneceu, para sofre e encontrar a morte. Em primeiro lugar, foi esticado na cavalete; e, quando estava quase sendo resgado em pedaços, Daciano, o presidente, pertuntou-lhe com deboche como se se sentia. Vicente, com alegria estampada no rosto, respondeu que sempre rezara para um dia estivesse assim. Em vão Daciano bateu nos verdugos e os espichou, incitando-os a seu ofício selvagem. Rasgaram a carne do mártir com ganchos; prenderam-no a uma cadeira de ferro incandescente; óleo e sal foram esfregados em suas feridas; e em meio a tudo isso, ele matinha os olhos erguidos para os céus sempre imóvel.

Foi enfim jogado em uma masmorra solitária com os pés presos a um tronco, mas o anhos de Cristo iluminaram a escuridão e deram a Vicente a garantia de que ele estava próximo de seu triunfo. Suas feridas, então, foram tratadas e preparadas para receber novos tormentos, e os fiéis tiveram a chance de encarar seu corpo mutilado. Eles vinham em multidões, beijavam as chagas abertas, e levavam consigo pedaços de tecido banhado naquele sangue. Antes que recomeçassem as torturas, a hora do mártir enfim chegou, e ele expirou a alma em paz.

Mesmo os cadáveres dos santos são preciosos aos olhos do Senhor, e a mão da iniquidade não pode tocá-los. Um coro guardou o corpo de Vicente no local em que fora despejado sobre a terra. Quando afundou no mar, as ondas o levaram de volta à praia, e suas relíquias estão preservadas até hoje no mosteiro agostiniano de Lisboa, para consolo da Igreja de Cristo. 
                                                                            (Livro Vida dos Santos, Alban Butler/Biblioteca Católica. p. 33-34).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog

Páginas